Caminhadas com arte: Vila Madalena

No boêmio bairro da zona oeste, o agito se reflete também nos muros, que ganham novas cores diariamente

Márcio Cruz/Divulgação
Trabalho de OBranco no Beco do Aprendiz


A Vila Madalena, um dos bairros com maior concentração de bares, restaurantes e ateliês da cidade, tem galerias a céu aberto. Mas se no Cambuci os reis do pedaço são OsGemeos, o grande número de artistas e a efemeridade das obras do distrito de Pinheiros tornam impossível estabelecer uma ordem hierárquica.

Ainda assim, alguns traços são mais facilmente reconhecíveis, como os de Pato. Nome conhecido das ruas, seus trabalhos figurativos, com personagens coloridos de narizes alongados, aparecem em diversas paredes do bairro e diante da entrada para o Beco do Aprendiz. O que é chamado de beco é, na verdade, um caminho asfaltado sobre o qual passa um rio canalizado, paralelo à curta Rua Belmiro Braga.
 

Márcio Cruz/Divulgação
O Beco do Aprendiz



O fluxo da água passa por baixo do asfalto, mas a vazão de cores transborda aos olhos de quem caminha por pouco mais de 80 metros da viela. Ali flagramos o grafiteiro Boleta em ação ao lado de um desenho de Vitché. Respeitado nas ruas e em evidência, depois que foi convidado para grafitar a casa do Big Brother Brasil, da Rede Globo – pelo qual chegou a ser criticado –, Boleta é um retrato paradoxal da força do grafite de São Paulo.

Caminhe até a Rua Ignácio Pereira da Rocha, avance pela Rua Luís Murat e vire à esquerda na Medeiros de Albuquerque até a Rua Gonçalo Afonso. Vire novamente à esquerda. Pronto: você chegou ao Beco do Batman, a principal “galeria” de street art da Vila Madalena.

Márcio Cruz/Divulgação
O Beco do Batman 


E não estamos sozinhos. Estudantes ensaiam uma festa ao ar livre, hipsters registram imagens com suas câmeras enquanto famílias inteiras descem de seus carros para apreciar trabalhos de Dask2, Ninguém Dorme, Speto, Tumulus, Profeta, Vado do Cachimbo – e de Thaís Beltrame, nossa guia e autora de um urso branco abocanhado por um ser metálico desenhado por Ciro Schu. “Aquele ali é o Pato. Dá para reconhecer pelo estilo.” Olho para trás. A voz dessa vez não é de Biltrame, mas de uma criança de 10 anos que conversa com os pais. Ao menos, a seus olhos, os desenhos que se destacam são de Pato. 
 

Mapa da arte urbana na Vila Madalena


Veja o guia Caminhadas Com Arte: Vila Madalena da Time Out em um mapa maior

Publicado em março de 2013

Leia sobre outras caminhadas em São Paulo

 

 

Escrito por Márcio Cruz
 

Comentários dos leitores

blog comments powered by Disqus
 

© 2011 - 2016 Time Out Group Ltd. All rights reserved. All material on this site is © Time Out.