Time Out São Paulo

Perto da cidade

Descubra as surpresas gastronômicas que os arredores da cidade reservam para suas escapadas

O verão em São Paulo leva muitos a elaborarem planos de fuga: que tal trocar a combinação entre concreto, calor e umidade  por um refrescante dia na praia? Mas, se você desanima só de pensar nos congestionamentos para ir e voltar, uma escapada gastronômica, pertinho da cidade, pode ser uma boa pedida.

Muitos apreciadores da boa cozinha não têm dúvidas; para eles, a melhor pedida é o Mocotó. Localizado na distante Vila Medeiros, o charmoso misto de boteco e restaurante não oferece um cenário propriamente rural – longe disso. Mas serve uma das melhores comidas brasileiras da cidade, e a um preço bastante razoável. Comer no Mocotó demanda tempo, tanto para chegar até lá quanto para esperar por uma mesa; então, venha com paciência e muita fome. Para relaxar enquanto espera, experimente as excelentes caipirinhas – a de frutas vermelhas é uma excelente opção – e a porção de mandioca frita.


Tradições nordestinas 

O Mocotó tem um pé no passado e outro no presente. O jovem chef à frente do restaurante, Rodrigo Oliveira, inspira-se nas tradições nordestinas – as variações em torno do arroz, feijão e carne –, produzindo versões renovadas e criativas de clássicos à moda antiga, como o delicioso baião de dois, com feijão de corda, arroz, queijo coalho, linguiça, bacon e carne seca. Oliveira se empolga quando fala sobre a técnica que desenvolveu para aperfeiçoar o torresmo servido no Mocotó. Depois de defumado em um forno especial, o torresmo é frito duas vezes, em diferentes temperaturas, de modo a ficar o mais crocante possível.

 

Um clássico do cardápio, prova de fogo das habilidades do chef, é a carne de sol. Oliveira vem aperfeiçoando seu talento há anos. Ele usa um corte relativamente barato, mas obtido dos rebanhos mais caros do Brasil. O resultado é uma carne macia, que derrete na boca, acompanhada de muito alho e pimentas. A farofa crocante e as vagens são bons acompanhamentos. Para terminar, não deixe de provar o sorvete caseiro, salpicado com pedaços de rapadura e calda de catuaba.

 

Como todos sabem, a catuaba é supostamente afrodisíaca, além de deliciosa; porém, depois de tanta comida, é difícil imaginar algo mais estimulante que uma sesta. Ainda nas sobremesas, o mousse de chocolate meio amargo vem com dois tipos de cachaça – mas é cuidado, a segunda dose pode ser fatal.


Inteligente, sério e perfeccionista, Oliveira é completamente dedicado a sua profissão e gosta de abrir a cozinha para os visitantes. Ele circula pelas mesas, conversando com os clientes. Uma segunda geração de fregueses compõe a clientela hoje em dia – a casa foi aberta por seu pai, José Oliveira, na década de 1970, tendo como especialidade o caldo de mocotó.

 

Dia de preguiça

Mas, se a agitação do Mocotó for um pouco demais para você, talvez prefira passar um dia preguiçoso à beira da piscina no Felix Bistrot, na Granja Viana, sudoeste de São Paulo. O restaurante, que atrai uma multidão de clientes bem arrumados, fica em um bonito prédio de tijolos à vista, com pé direito alto; o ambiente interior e o terraço se fundem agradavelmente. O melhor é o jardim, com plantas viçosas, em torno da bela piscina verde; já a comida tem pontos altos e baixos, e não compensa, por si só, o deslocamento até a Granja.

 

O menu mistura ingredientes e técnicas franceses e brasileiros: as ostras gratinadas estavam excelentes – suculentas, cremosas e bem temperadas, com excelente textura. O confit de pato com açaí também se revelou uma boa pedida, com a fruta suavizando a gordura do pato. Já o entrecôte foi menos interessante – textura desagradável, com um molho denso e pesado. Para terminar, a opção com três microsobremesas é uma boa ideia; o crème brûlée, leve e com boa textura, com um toque suave de lavanda, fez sucesso.

 

Na montanha

Por fim, na Zona Norte da cidade, na arborizada Serra da Cantareira, tanto esportistas quanto compradores são atraídos para o complexo O Velhão, que reúne restaurante e lojas. Nos prédios charmosos e antigos, encontram-se lojas de roupas, móveis e presentes. Os macacos fazem parte do cenário – você certamente ouvirá seus ruídos, mesmo se não tiver a sorte de avistar um deles. O restaurante do Velhão, As Véia, atrai muita gente; o estacionamento lota nos fins de semana. Se puder, prefira os dias de semana.

 

Ao chegar, vale a pena dar uma rápida olhada nas lojas, antes de se dirigir ao bufê. Há várias opções saudáveis, mas são os clássicos da culinária brasileira – torresmo, costela e outras carnes – que atraem a clientela, além de inúmeras opções de arroz e farofa. Encha o prato e, se o tempo permitir, acomode-se no terraço, devidamente acompanhado por uma caipirinha ou cerveja, e admire sua recém-adquirida coleção de velas aromáticas, roupas de banho e sandálias. Não é praia, mas pelo menos você não gastou quatro horas para chegar até aqui.

 

__________________________________________________________________

 

O Mocotó fica na Avenida Nossa Senhora do Loreto, 1.100, Vila Medeiros (2951 3056, mocoto.com.br). Aberto 2ª a sáb., 12h-23h; dom., 12h-17h. Pratos principais: R$18,90-$21,90.

As Véia fica no Velhão, Estrada de Santa Inês, 3.000, Mairiporã (4485 2084, velhao.com.br). Aberto 2ª a 6ª, 12h-16h; sáb. e dom., 12h-17h. Pratos principais: R$18-$32.

O Felix Bistrot fica na Avenida José Felix de Oliveira, 555, Granja Viana – Cotia (4702 3555, granjaviana.com.br/felixbistrot). Aberto 2ª a 6ª, 12h-15h; sáb., dom., 12h-17h; 3ª a 5ª, 19h-23h; 6ª e sáb., 19h-0h. Pratos principais: R$37-$79.

Escrito por John Rumsey
Compartilhe

Comentários dos leitores

blog comments powered by Disqus

Outras notícias recomendadas

Os filmes da semana – 01/12/2016

Ceia de Natal da Casa Santa Luzia

Rodízio de brigadeiro