Time Out São Paulo

Dez novos restaurantes

Prepare suas papilas gustativas para as novidades gastronômicas da cidade


Com restaurantes abrindo toda semana, leva tempo e dedicação, sem contar um cartão de crédito generoso e uma calça com elástico na cintura, para acompanhar as novidades gastronômicas da cidade. São Paulo nunca decepciona quando bate aquela vontade de conhecer um lugar diferente, seja para matar a fome com um lanche saudável ou para degustar um belo filé acompanhado de vinho tinto. Para ajudar na exploração dessa cena, a Time Out São Paulo apresenta dez novas casas, dos mais variados perfis, abertas nos últimos dois meses. E, se visitá-las antes de nós, dê sua opinião no espaço dedicado aos comentários.
 

Frutaria

Rua Oscar Freire 187, Jardim Paulista (3081 6464/ frutariasaopaulo.com.br

Divulgação


Para começar com algo leve, aposte na Frutaria, que parece preparada para atender a uma clientela que gosta de manter a forma. Dos mesmos donos da Frutaria da Vila Nova Conceição – tradicional point para depois da caminhada de fim de semana no Parque do Ibirapuera – , a filial traz o mesmo clima natural, com madeira e plantas na decoração, e serve o mesmo menu extenso de sucos e smoothies, almoços light (como hambúrguer de atum por R$ 34,90, e omelete de claras de R$ 25,90 a
R$ 39,90) e bufê de café da manhã aos fins de semana (8h-13h).  
 

Nama Baru

Rua Barão do Bananal, 991, Sumaré (2548 7749/ namabaru.com.br)


Sabores frescos também são o foco da culinária tailandesa, e uma das inaugurações mais aguardadas deste ano – pelo menos pela equipe da Time Out São Paulo – é o Nama Baru. Nós adoramos as saladas crocantes e e os curries intensos que o chef Ique Lopes preparava naquela que era provavelmente a menor cozinha da cidade, quando o restaurante funcionava na movimentada Avenida Pompeia e servia apenas almoço. Lopes e sua mulher, Talita, sofisticaram tudo nesse novo endereço a apenas algumas quadras do antigo, e estamos ansiosos para conferir. 
 

Tian

Rua Jerônimo da Veiga 36, Itaim Bibi (2389 9399/ tianrestaurante.com.br)

Lila Batista
Divulgação


Ainda na temática asiática, o Tian tem porções e um clima bem urbano – com tijolos branquíssimos e iluminação cor-de-rosa. Fica no Itaim e já existe disputa para conseguir uma mesa lá. O abrangente menu tenta capturar a culinária complexa da região, com elementos da Tailândia, China, Japão, Coreia e Filipinas, em pratos como os bolinhos chineses de carne suína (R$ 18), a crocante salada de pato (R$ 22) e a picanha grelhado com ervas asiáticas (R$ 29). E um refresco: tudo a preços razoáveis. 
 

W Restaurante

Rua Campos Bicudo 141, Itaim Bibi (3167 1034/ wcontemporaneo.com.br)

Divulgação
W Restaurante


Outro recém-chegado, o W Restaurante, atrai uma clientela igualmente badalada. O site afirma ser “um novo conceito de restaurante”, na mesma frase em que descreve São Paulo como “a capital mundial da gastronomia”. Uma rápida olhada no menu revela pratos como a salada W – que combina queijo brie com folhas, tomate seco, azeitona, croutons e molho de mel com mostarda (R$ 22). Ou então o salmão com molho de maracujá ou de alcaparras (R$ 30-R$ 32). Até aí, muito lugar comum. Se quiser evitar a música house ambiente, pegue um lugar na varanda aberta da frente. 
 

Rouge Bar à Vin

Rua Mário Ferraz 561, Itaim Bibi (2628 8377/ rougebar.com.br)

Leo Feltran
Rouge Bar à Vin


A algumas quadras de distância, o Rouge Bar à Vin é a mais recente entre as enotecas da cidade, servindo vinhos franceses (cerca de 30 opções disponíveis na taça, R$ 16-R$ 29) e releituras de clássicos de bistrô. Não vemos a hora de provar o promissor bolinho croque (R$ 24,50) – bolinho frito de presunto, queijo e bechamel.
 

Avek

Rua Joaquim Antunes 48, Pinheiros (2507 5932

Tadeu Brunelli
Avek


Vinho e comida francesa também são protagonistas no Avek, uma mistura de restaurante, wine bar e loja de vinhos. Percorra a seleção de garrafas enquanto analisa o menu – elaborado pelo chef francês Alain Uzan –, começando com pratos leves, como ostras (R$ 21-R$ 28) ou prato de frios (R$ 16), até chegar aos clássicos como o steak tartare (R$38), e finalizando com os macarons com frutas vermelhas (R$ 22). 
 

O Pote

Rua Joaquim Antunes 224, Jardim Paulistano (3068 9888)

Tadeu Brunelli
O Pote


A apenas alguns metros de distância, do outro lado da Avenida Rebouças, O Pote renasceu no lugar do recém-fechado O Pote do Rei. Houve muitas mudanças, com o intuito dar mais vida ao lugar: novo nome, chef, menu (franco-italiano) e decoração, mas tomara que tenham mantido o jardim isolado nos fundos. 
 

Ella

Rua Costa Carvalo 138, Pinheiros (3034 1267)

Kiko Ferrite
Ella


A Itália é a inspiração do Ella, um lugarzinho aconchegante em uma esquina tranquila de Pinheiros. Sente-se em um sofá vermelho para provar as massas caseiras do chef Alexandre Romano, ex-Fasano, como o espaguete bigoli (R$ 30) servido com ragu de pato, ou as carnes – a paleta de cordeiro assado (R$ 38) com fregola (pequenas bolinhas de massa) parece delicioso. 
 

La Quottidiana Trattoria & Rosticceria

Rua Doutor Jesuíno Maciel 710, Campo Belo (5093 0773)

Divulgação
La Quottidiana Trattoria & Rosticceria


Destaque da gastronomia italiana em São Paulo, Sergio Arno adicionou mais um restaurante a sua coleção, o La Quottidiana Trattoria & Rosticceria. O lugar simples, com paredes de terracota e cadeiras de xadrez vermelho, se junta às outras casas italianas de Arno, que incluem o La Pasta Gialla, e funciona também como rotisseria, vendendo massas, molhos e azeite.
 

Big Kahuna Burger

Alameda Lorena 53, Jardim Paulista (3051 6268)

Divulgação
Divulgação


E, por fim, para uma boa dose de comida americana, o Big Kahuna Burger. O nome deve saltar aos olhos dos fãs do diretor de cinema Quentin Tarantino, que criou essa rede de lanchonetes na ficção. De decoração duvidosa, a hamburgueria traz memorabilia de filmes do cineasta e deve se tornar mais um personagem na crescente obsessão paulistana por hambúrguer. O da casa contém 220 gramas de carne, mussarela, uma fatia grossa de tomate-caqui, cebola roxa, picles de pepino, bacon e maionese (R$ 26,50). Será que há no cardápio um milkshake de cinco dólares como em Pulp Fiction? 


Escrito por Catherine Balston
Compartilhe

Comentários dos leitores

blog comments powered by Disqus

Outras notícias recomendadas

Os filmes da semana – 01/12/2016

Ceia de Natal da Casa Santa Luzia

Rodízio de brigadeiro