Time Out São Paulo

Através de um Espelho

Este evento terminou

Através de um Espelho

Preço de R$ 6 até R$ 30

Data 03 Out 2014-04 Out 2014

Horário de abertura Sex. e sáb., 21h; dom., 18h.

Buy tickets for Através de um Espelho

Rua Dr. Vila Nova, 245 , Consolação

Telefone 3234-3000

Adaptação do longa-metragem homônimo de Ingmar Bergman, de 1961, a peça conta a história de uma família desestruturada que tenta acertar as contas com o retorno da filha, Karin (Gabriela Duarte), após uma temporada em um hospital psiquiátrico. A instabilidade emocional de Karin é um dos estopins para que todos revejam suas relações familiares.

O texto de Bergman ganhou versão teatral de Jenny Worton e, há dois anos, ao assistir à montagem em Nova York, Gabriela se encantou. “Daquele dia em diante, aquela peça nunca mais me saiu da cabeça. O impacto que esse texto provocou me fez pensar em questões fundamentais: Quem somos nós? O que podemos fazer por quem amamos? E por nós mesmos?”

Nelson Baskerville é David, pai de Karin, que de acordo com Valderez Cardoso Gomes, dramaturgista do espetáculo, é o porta-voz de Bergman. “David é realmente sua projeção. Seu criador concede-lhe seus pensamentos e sentimentos secretos e insondáveis, uma vez que a personagem também é escritor, e sua obra, vítima de críticas injustas e infundadas, por parte do filho imaturo Max (Lucas Lentini) e do genro Martin (Marcos Suchara), que não têm embasamento para tais censuras. A peça também retrata o isolamento de David, mas, como diz Bergman: ‘De nada adianta discutir a solidão’. A lucidez das personagens ressalta ainda a incomunicabilidade das pessoas, que são como ilhas isoladas num arquipélago de incompreensão.”

Considerada uma das obras-primas do genial diretor sueco, o foco desta montagem, no entanto, não se pauta pelo sucesso cinematográfico. “Esta encenação não tem nada, absolutamente nada a ver com o filme. A adaptadora já havia feito um trabalho de transposição do filme pro teatro, linguagens muito diferentes entre si. Aqui, Marcos Daud e Valderez Cardoso trouxeram importantes contribuições para que a peça efetivamente pudesse se comunicar com o público brasileiro. Eu não me interesso nem um pouco pelos dilemas escandinavos se esses não forem os nossos dilemas”, explica Ulysses Cruz que dirige a montagem.

Escrito por Time Out São Paulo editors
Compartilhe

Mapa


     Se o mapa ou detalhes deste estabelecimento estão incorretos, entre em contato

Comentários dos leitores

blog comments powered by Disqus