Time Out São Paulo

Respirar é preciso

Com direção de Márcio Abreu, a montagem reestreia no dia 2 para três apresentações na sede da Companhia do Feijão

Destaque de público e crítica na última edição do maior festival de teatro do país - o Festival de Curitiba - Oxigênio coloca em cena dois jovens narradores que, juntos, falam sobre uma mulher assassinada pelo próprio marido em uma cidade do interior da Rússia.

Com direção de Márcio Abreu, a montagem reestreia no dia 2 para três apresentações na sede da Companhia do Feijão. O texto é de Ivan Viripaev, autor contemporâneo russo nascido na Sibéria, até então inédito no Brasil.

A peça ganha potência conforme os intérpretes deixam de ser narradores e passam a encarnar os personagens da históoria que estão contando. Essa transiçào acontece várias vezes durante o espetáculo, que pega embalo também com o acompanhamento musical de Gabriel Schwartz e Vadeco. O jogo de cena se amplifica em um trabalho corporal que se aproxima da dança, Cada passo, tombo e gesto parecem pertencer a uma partitura coreográfica.

O balé, de repente, se transforma em um show de rock, e, depois, um desfile de moda. A sucessão de imagens dá novos significados a uma narrativa maleável, que se ramifica em metáforas. Como no título.

Sede da Cia do Feijão - R. Teodoro Baima, 68, República, 11 3259-9086. 2 e 3, 21h e às 23h; dia 4, 19h. R$ 20. 100 min. 14 anos.

Escrito por Gustavo Fioratti
Compartilhe

Comentários dos leitores

blog comments powered by Disqus

Outras notícias recomendadas

Os filmes da semana – 01/12/2016

Ceia de Natal da Casa Santa Luzia

Rodízio de brigadeiro