Dubrovnik

Guia Dubrovnik - As melhores dicas de hotéis, restaurantes, bares e passeios em Dubrovnik

Onde ficar

 A indústria dos quartos privados continua a prosperar

OPIS / Shutterstock

Comecemos pelo começo. A Croácia não tem as classificações tradicionais de hotéis – simples, econômico, duas ou três estrelas – como encontramos na França, na Espanha ou em Portugal. Parte da antiga configuração da Iugoslávia, o país era um território comunista, com poucos visitantes ocidentais até os anos 1960, momento em que decidiu abrir-se aos pacotes turísticos. Quando as agências começaram a trazer viajantes à Dalmácia, Dubrovnik acolhia estrelas de cinema nos circuitos de lazer de luxo.

Enquanto Richard e Liz eram mimados com a opulência do Hotel Excelsior, novos resorts iam se espalhando pelo pontal de Lapad. Ao mesmo tempo, os nativos exploravam essa carência do mercado alugando quartos em suas próprias casas aos visitantes. Assim, quando a guerra eclodiu, em 1991, os serviços de hospedagem eram divididos em três categorias: luxo, pacote de viagem e quartos privados. Depois da destruição e de ficar quase uma década fora do panorama turístico internacional, Dubrovnik teve de recomeçar do zero no final dos anos 1990.

Apesar da devastação, a cidade não perdeu seu prestígio – as estrelas do cinema continuaram vindo aqui para relaxar, longe dos holofotes de qualquer outro refúgio mediterrâneo. Foi quando o grupo local Adriatic Luxury Hotel enxergou a oportunidade de investir uma grande soma – mais de €100 milhões – na reconstrução e em melhorias nos hotéis bem situados de Dubrovnik. O antigo dois estrelas Bellevue é um exemplo clássico. Hilton, Pucić Palace, Rixos Libertas e outros estabelecimentos mais sofisticados acompanharam esse movimento.

Para recuperar os enormes investimentos, as companhias tiveram que apostar no mercado de alto padrão, com spa, piscina e cozinha fusion como atrações obrigatórias. O resultado é uma fartura de opções cinco estrelas. Quase todos os hotéis que foram destino dos pacotes turísticos reabriram no mesmo período, alguns se tornando bastante acessíveis aos viajantes independentes de primavera e outono. Com exceção do Pucić Palace e do Hotel Stari Grad, não há hotéis na Cidade Velha.

Alternativas interessantes começaram a surgir com o crescimento e o desenvolvimento de apartamentos para alugar por temporada – se você vai ficar mais do que três noites e quer estar no centro, pesquise o que a Karmen Apartments ou a Princess Dora têm a oferecer. A indústria dos quartos privados continua a prosperar. Cada vez mais propriedades são inspecionadas e, se oficialmente aprovadas, passam para o leque de opções das agências de turismo. Além disso, os quartos são oferecidos na estação de ônibus por uma legião de senhoras que procuram incrementar suas magras pensões explorando esse nicho.

Hotel Bellevue

Pera Čingrije 7 (020 330 000/fax 020 330 100  www.hotel-bellevue.hr). €€
Aberto no dia de St Blaise, em fevereiro de 2007, é uma maravilha da engenharia e a melhor pedida para relaxar, a apenas 15 minutos andando da Cidade Velha. Luxuoso duas estrelas.


Importanne Resort

Kardinala Alojzija Stepinca 31 (020 440 100/fax 020 440 200). €€
Aberto na primavera de 2007, este ambicioso complexo de recreação no topo do pontal de Lapad é composto por quatro elementos: dois hotéis recentemente reformados, o Neptun e o Ariston; e duas pomposas propriedades, a Importanne Suites e a Villa Elita. Os preços acima mencionados são referentes aos quartos duplos (luxo ou panorâmico, não há nada mais ‘simples’) na alta temporada – um casal pode achar algo por €100 no outono. Há uma TV de tela plana em cada quarto. Existe ainda um quinto elemento: evidentemente, a natureza, com a praia limpíssima e os pinheiros ao redor. A infra-estrutura (salas de massagem, chuveiros de hidromassagem, duas piscinas descobertas com água do mar) corresponde ao padrão de Dubrovnik – assim como os €400 cobrados pelas suítes no verão.


Rixos Hotel Libertas

Liechtensteinov Put 3 (020 333 720/fax 020 333 723/ www.rixos.com). €€€
Agendado para abrir no verão de 2007, o Libertas deve ser a última palavra em luxo cinco estrelas. A reforma deste marco local, devastado no bombardeio em 1991, ‘enfeitou’ a paisagem da baía de Danče com guindastes por três anos. Ele fica próximo ao recém-aberto Bellevue, numa competição em que os donos turcos do grupo Rixos investiram €50 milhões para vencer. Os 14 andares voltados para o mar abrigam 300 quartos, 17 suítes, spa, academia, piscinas, três restaurantes, incluindo um sushi bar, cassino, clube noturno e sala para congresso com mil lugares. Ah, e o maior lobby de hotel da Europa. O Libertas faz soar a caixa registradora, e precisa rever seus preços para manter a freqüência, mesmo na baixa temporada.


Hotel Dubrovnik Palace

Masarykov Put 20 (020 430 000/ fax 020 430 100/www.dubrovnikpalace.hr). €€€
Até a chegada do caçula Bellevue (ver acima), a soberba rede Adriatic Luxury Hotels era sinônimo de luxo em Dubrovnik. Eleito o melhor hotel da Croácia pelo World Travel Market, em 2005 e 2006, o Dubrovnik Palace abriu em 2004 após uma profunda renovação. O resultado é um luxuoso estabelecimento de dez andares, 308 quartos e adaptado a executivos e turistas. Quem vem a trabalho dispõe de salas de conferência e reunião bem equipadas. O prazer fica por conta da localização: o desenho original de Vincek colocou o Palace num emaranhado de trilhas arborizadas na ponta sudoeste de Lapad, com vista panorâmica para as ilhas Elafiti, isso nos idos de 1972.


Hotel Excelsior

Frana Supila 12 (020 353 353/fax 020 353 555/www.hotel-excelsior.hr). €€€Reaberto na Páscoa de 2007, depois de um investimento de €3 milhões. Tendo recebido a loja Villa Odak, o Excelsior não apenas se modernizou: as recentes mudanças refletem sua história centenária. Construído pelo hoteleiro Robert Odak, em 1913, o complexo transformou-se em Hotel Excelsior em 1930. Membros da realeza, Richard e Liz, e até os lendários Habsburgo se hospedaram aqui. Em 1998, tornou-se o primeiro cinco estrelas da Croácia.


Nihal Hotel

Perto da rotatória Clock Tower (295 7666). Preço Dhs400-Dhs750 duplo. Cc MC, V
Este hotel três estrelas em forma de cubo fica bem no centro de Deira, o que o torna uma boa opção para ir às compras e conhecer os pontos históricos de Dubai. Não é o hotel mais bonito, mas, a estes preços, não se pode reclamar dele. Embora os quartos sejam básicos e os banheiros nada luxuosos, eles são relativamente limpos e confortáveis e têm mais personalidade que os demais nesta faixa de preço (mas, repare bem as capas de plástico na cabeceira das camas). A piscina é pequena e num formato estranho – nem pense em dar longas braçadas –, mas pelo menos existe, cercada de cadeiras de sol um pouco envelhecidas. Se você quiser nadar e tomar sol, aproveite o transporte para o parque Al Mamzar – muito provavelmente a melhor praia pública de Dubai.
para praia e shopping ceTransporte de/para aeroporto. Jacuzzi. Lavanderia. Frigobar. Quarto não-fumante. Estacionamento. Piscina. Restaurantes. Room service (24h). Transportenters. Telefone. TV.


Hotel Kompas

Šetalište Kralja Zvonimira 56 (020 352 000/fax 020 435 877). €€
Antigamente um tradicional hotel para excursões, foi adquirido pelo grupo Adriatic Luxury Hotels (note o cheiroso sabonete Gharani Štrok do banheiro). Remobiliado, o Kompas e seu grande restaurante no teraço têm vista para a praia. Agora equipado com uma modesta sauna, mais academia, piscina coberta com água do mar, piscina descoberta (com bar) e infra-estrutura para conferências, o estabelecimento é uma boa escolha para as famílias, principalmente na primavera e no outono, quando os preços são mais acessíveis. Metade dos 115 quartos tem balcão com vista para o mar – os valores sobem a €200 na alta temporada. Conta também com quadras de tênis.


Hotel Uvala

Masarykov Put 6 (020 433 580/fax 020 433 590/www.hotelimaestral.com). Fecha nov–meados mar. €€
Mais novo, com melhor design e único quatro estrelas do grupo Maestral, o Uvala traz um bom e espaçoso spa centre com aromterapia e massagens, piscinas coberta e descoberta, sauna seca e úmida, e solário. O restaurante Mantala serve cozinha dálmata e macrobiótica, enquanto o bar Rozolin oferece coquetéis criativos.


Karmen apartments

Bandureva 1 (020 323 433/098 619 282 celular/www.karmendu.com). Não aceita cartão. €€.
Certamente a melhor pedida de Dubrovnik – quatro apartamentos confortáveis para alugar durante o ano inteiro, com preços acessíveis e a menos de cinco minutos andando do antigo porto. Conforto doméstico.
 

Escrito por Time Out Viagem editors
Tags: 
 

Comentários dos leitores

blog comments powered by Disqus
 

© 2011 - 2014 Time Out Group Ltd. All rights reserved. All material on this site is © Time Out.

/* Place this code at the bottom of your website HTML */