Time Out Viagem

Onde Ficar

A cidade tem opções para todos os bolsos e estilos

Os hoteleiros continuam criando nichos em vários pontos de NY. Chelsea oferece estadas a preços econômicos, enquanto o Soho é a Meca de quartos criados por designers. E mais: empresários espertos vêm transformando lindas casas de tijolinhos do Harlem em simpáticos bed & breakfast – B&B: pernoite c/ café-da-manhã. Nova York abriga mais hotéis independentes e de pequenas redes do que qualquer outra cidade dos EUA.

A melhor forma de começar a busca por hotel é definir a faixa de preço e a localização de seu agrado. Os preços citados aqui não são garantidos, mas dão uma boa indicação das tarifas médias. Não se esqueça de incluir nos cálculos o imposto cobrado pelo município, e a taxa de ocupação por noite. Para fins-de-semana, lembre-se de que muitos dos hotéis menores seguem uma estrita regra que exige reserva mínima de três noites.


Americana Inn

69 W 38th Street, at Sixth Avenue (1-212 840 6700/ theamericanainn.com). Metrô: B, D, F, N, Q, R, V, W até 34th Street-Herald Square; B, D, F, V até 42nd Street. Quartos 53.

Este hotel econômico, próximo à Times Square, tem jeito de speakeasy (bar clandestino): a identificação é muito discreta e você terá de tocar a campainha para entrar pelo saguão do segundo andar. O que faltaria em ambientação (com seus pisos de linóleo e iluminação florescente), é compensado pela localização (a alguns passos das principais apresentações da Broadway) e por preços razoáveis. Apesar de os banheiros não serem privativos, os quartos têm mini-pia e amplos closets.


Broadway Inn

264 W 46th Street, com Eighth Avenue (1-212 997 9200/1-800 826 6300). Metrô: A, C, E até 42nd Street-Port Authority. Quartos 41.
Fanáticos por teatro, tomem nota: o adorável hotelzinho consegue descontos de 35% a 40% em ingressos, além de várias combinações de peça+jantar na Broadway. O saguão acolhedor tem paredes de tijolinho, estantes cheias de material de leitura e ventiladores de teto. Com preços razoáveis, os quartos e suítes básicos recebem bastante luz natural. As más notícias: não há elevadores e tem uma severa política de mínimo de três noites em fins-de-semana e feriados.


Mercer

147 Mercer Street, com Prince Street (1-212966 6060/1-888 918 6060/ mercerhotel.com). Metrô: N, R, W até Prince Street. Quartos 75.
O primeiro hotel butique de luxo do Soho ainda oferece detalhes que o mantém acima dos rivais, talvez o motivo pelo qual Marc Jacobs se hospeda aqui quando vem a NY. O saguão, com enormes sofás, poltronas brancas e muitos livros coloridos, funciona como bar, biblioteca e lounge – exclusivo para hóspedes. Seus quartos grandes, pelos padrões de Nova York, têm mobiliário desenhado por Christian Liagre, enormes banheiros, com banheiras para dois, além de produtos Face Stockholm. O restaurante Mercer Kitchen, serve versões da cozinha americana incrivel e casual, assinadas por Jean-Georges Vongerichten. Passe grátis para academia. Aceita animais.


Hotel Gansevoort

18 Ninth Avenue, com 13th Street (1-212 206 6700/1-877 726 7386/ hotelgansevoort.com). Metrô: A, C, E até 14th Street; L até Eighth Avenue. Quartos 187.
É difícil ignorar este suntuoso hotel – imponente estrutura contemporânea de 14 andares – destaque entre pavimentos de pedra, com os galpões do Meatpacking District ao fundo. Projetado por Stephen B Jacobs, este fullservice de luxo é nota máxima em estilo. A entrada é emoldurada por painéis de luz de 5,5m, que mudam de cor durante a noite. Tem ainda a maior porta giratória do mundo. Nos quartos espaçosos, com cores menos fortes, fotos originais de artistas locais e produtos de banho Molton Brown. O jardim privativo da cobertura oferece piscina envidraçada e aquecida, com música subaquática e 360 graus de visão da cidade. O Ono, sofisticado restaurante japonês de Jeffrey Chodorow tem terraço coberto, cabanas para jantares íntimos e um bar robatayaki, cercados por uma corda de veludo vermelho. Aceita animais.


Four Seasons Hotel

57 E 57th Street, entre Madison & Park Avenues (1-212 758 5700/1-800 332 3442/ preview.fourseasons.com/newyork). Metrô: N, R, W até Lexington Avenue-59th Street; 4, 5, 6 até 59th Street. Quartos 368.
O hotel mais luxuoso de Nova York não fica devendo nada aos seus dias de maior glória. Os célebres e famosos – de executivos da indústria da música a políticos – continuam freqüentando aqui, em busca da dose certa dos excelentes serviços que caracterizam Nova York. O design geométrico (em tons neutros de creme e mel) do famoso arquiteto IM Pei é moderno e esperto, e os aposentos estão entre os maiores da cidade (a Royal Suite, de três quartos, tem 600 metros quadrados). Dos andares mais altos, a vista da cidade é fantástica. O hotel é famoso por atender todas as necessidades dos hóspedes: se quiser um hot-fudge sundae às 4h da manhã, é só pedir!


Bentley Hotel

500 E 62nd Street, York Avenue (1-212 644 6000/1-888 664 6835/ nychotels.com/bentley.html). Metrô: F até Lexington-63rd Street; 4, 5, 6 até 59th Street. Quartos 200.
É difícil notar qualquer outra coisa nos quartos do Bentley além da ampla vista proporcionada por janelas panorâmicas. Tome um cappuccino na biblioteca forrada de mogno ou curta mais vistas no charmoso restaurante da cobertura.
Outros endereços: Ameritania Hotel, 230 W 54th Street, Broadway (1-888 664 6835); Amsterdam Court, 226 W 50th Street, entre Broadway e Eighth Avenue (1-888 664 6835); Marcel ; Moderne, 243 W 55th Street, entre Broadway e Eighth Avenue (1-888 664 6835).


Hotel on Rivington

Streets (1-212 4752600/ hotelonrivington.com). Metrô: F até Delancey Street; J, M, Z até Delancey- Essex Streets. Quartos 110.
Com uma reputação super cool, esse hotel possui loja de acessórios finos e dois lounges só para hóspedes. O saguão do segundo andar tem vista para as vitrines da Rivington Street. Os apartamentos, em estilo Mahdavi indiano, oferecem ampla visão da cidade.


Chelsea Hotel

222 W 23rd Street, entre Seventh e Eighth Avenues (1-212 243 3700/ hotelchelsea.com). Metrô: C, e 1 até 23rd Street. Quartos 400. Cc AmEx, DC, Disc, MC, V
Construído em 1884, o Chelsea tem longa (e notória) história. Por aqui passaram legiões de hospedes célebres: em 1912, sobreviventes do Titanic; outros ex-moradores incluem Mark Twain, Dee Dee Ramone, Thomas Wolfe e Madonna. Em geral, os quartos são grandes e com pé direito alto. O lobby é também galeria de arte, e o bar do subsolo atrai gente da região, com DJ todas as noites.


Hudson

356 W 58th Street, entre Eighth e Ninth Avenues (1-212 554 6000/ hudsonhotel.com). Metrô: A, B, C, D, 1 até 59th Street-Columbus Circle. Quartos 803.
É certo que os quartos ganham pontos por sua aparência, mas tente se movimentar ou mesmo encontrar um lugar para colocar sua mala. Fora de seus quartos minúsculos, porém, o Hudson tem muito a oferecer. Seu pátio luxuoso é sombreado por enormes árvores, o terraço tem vista para o Rio Hudson; uma sala com teto solar e forrada de hera inglesa é freqüentado por gente fashion. Outros endereços: Morgans, 237 Madison Avenue, entre 37th e 38th Streets (1-212 686 0300/1-800 3343408); Royalton, 44 W 44th Street, entre Fifth e Sixth Avenues (1-212 869 4400/1-800635 9013).

Escrito por Time Out Viagem editors
Compartilhe

Comentários dos leitores

blog comments powered by Disqus

Outras notícias recomendadas

Brasil histórico

Hotel flutuante de luxo passeia pela Amazônia

9 destinos religiosos pelo mundo