Time Out Viagem

Vida Noturna

 Boas surpresas para quem fica de pé até tarde

O forte de Paris à noite são os cinemas, bares e restaurantes; de fato, não é uma cidade de discoteca. Dito isso, suas casas noturnas são uma fonte segura de surpresas, e os parisienses são divertidos – desde que pararam de arrepiar os cabelos e de se exibir.

Quem prefere dançar com um parceiro ao invés de sair por aí com desconhecidos tem vários estilos de casa noturna para escolher. Há sessões no noturnas Le Saint (rue St-Séverin 7, 5º, 01.43.25.50.04); e nas noites de sexta no Le Globo (bd de Strasbourg 8, 10º, 01.42.41.55.70). Para o gênero discoteca de colégio onde o DJ não é nenhuma superestrela, mas só alguém que cuida do som: confira o evento mensal Le Bal, do Elysée Montmartre, e o Le Gala des Ringards no Le Divan du Monde e Le Glaz'art. Há também muitas noites de salsa e música internacional, com apresentações freqüentes no La Java, Cabaret Sauvage e Le Divan du Monde.

A música para dançar, de todos os gêneros, tem em Paris uma versão da Love Parade de Berlim, a Techno Parade, que é programada para meados de setembro e atrai milhares de pessoas para dançar na rua. Há também grandes casas noturnas, como a Queen, o Club Pure e a Red Light, que oferecem uma mistura mais comercial de música house, lasers e dançarinos do palco à multidão.

Por outro lado, lugares menores como Pulp, Nouveau Casino, Batofar e Triptyque optaram por uma combinação de house, techno e eletrônica – sempre com música ao vivo para arrasar. É com as festas da madrugada que a coisa esquenta; os eventos das manhãs de domingo são tantos quanto as baladas do sábado à noite. Para house padrão, vá à Folies Pigalle, Red Light, Vinyl e Club 287; para som progressivo ou minimalista, prefira o Batofar, Nouveau Casino e Next One. Os fãs do hip hop e do R&B ficarão supresos em ver como estão mal-representados em comparação ao que se vende e ao que se toca dessas músicas nas rádios.

As noites de hip hop acontecem durante a semana no Triptyque e Batofar; quarta-feira é dia de R&B no Queen's Break'n; e quinta é a vez da La Scène. Trance e hardcore são apresentados normalmente fora de Paris, com eventos ao ar livre organizados pelas comunidades locais – embora o Le Gibus organize eventos nas noites de terça e quinta e o Batofar ocasionalmente promova festas de trance.


Conselhos e Informações

As casas noturnas de Paris só bombam após as 2h, e as pessoas normalmente passam em um bar com DJ antes. Muitas vão a diversos bares em uma noite só e terminam a balada em uma festa no domingo de manhã. Isso pode custar caro, mas é possível encontrar bons DJs em alguns clubes gratuitos durante a semana. E os passes gratuitos podem ser conseguidos em várias publicações – informações no flyersweb.com. Outros sites úteis são novaplanet.com e radiofg.com, para eventos house e techno. As estações de rádio FG (98.2FM) e Nova (101.5FM) têm listas atualizadas. Atenção: o último metrô passa à 0h45, e o primeiro só começa a rodar às 5h45; neste intervalo, sós restam o ônibus noturno ou o táxi. 


Bateau Concorde Atlantique

Opposite 25 quai Anatole-France, 7º (01.47.05.71.03/ bateauconcordeatlantique.com). Mº Assemblée Nationale. Aberto meados jun-set, 2ª a 6ª, 23h/5h; sáb, 17h/5h; dom., 18h/5h. Cc MC, V.
Com terraço e uma pista de dança enorme, este barco de dois andares é o preferido dos clubbers no verão. De julho a setembro, a noite de quarte-feira é famosa (gratuita antes das 22h). A Terassa, aos domingos, é o mais próximo em Paris da vibração de St-Tropez.


Batofar

Opposite 11 quai François-Mauriac, 13º (Informações 01.53.60.17.30/ batofar.org). Mº Quai de la Gare. Aberto 2ª a sáb., 23h/6h; 1º dom. do mês, 6h/12h. Cc MC, V.
Alugns clubbers pularam fora quando o barco foi assumido por uma nova tripulação. A mudança trouxe uma programação mais eclética, menos experimental, noites mais comportadas no fim-de-semana e um impressionate programa de música ao vivo. No verão, os clubbers curtem no cais enquanto os DJs tocam no deque. Também toca rock.


Caveau de la Huchette

5 rue de la Huchette, 5º (01.43.26.65.05/ caveaudelahuchette.fr). Mº St- Michel. Aberto 2ª a 5ª, 21h30/2h30; 6ª e sáb., 21h30/3h30.  Cc MC, V
Um ponto de encontro famoso para quem tem 30 e poucos anos e veteranos que não querem assentar poeira. A música varia do jazz aos clássicos do rock.


Le Cabaret Sauvage

59 bd Macdonald, 19º (01.42.09.03.09/ cabaretsauvage.com). Mº Porte de la Villette. Aberto 23h/amanhecer, dias variados. Cc AmEx, MC, V.
Este cabaré é palco de músicas bastante variadas. As melhores noites são as dedicada à música norte-africana.


 Queen

102 av des Champs-Elysées, 8º (08.92.70.73.30/ queen.fr). Mº George V. Aberto 0h/amanhecer. ECc Bar AmEx, MC, V.
Queen foi um famoso clube gay, mas recentemente o lugar se tornou comercial e sem imaginação (fora nas noites em que um DJ internacional é chamado para tocar). O público é uma mistura de turistas deselegantes e estudantes de Administração – exceto nas noites de quarta, quando rola R&B para um público mais transado.

Escrito por Time Out Viagem editors
Compartilhe

Comentários dos leitores

blog comments powered by Disqus

Outras notícias recomendadas

Tailândia, Cores e Sabores

Atrações do Pantanal

Cinque Terre