Time Out Viagem

Onde Comer

Programe-se e aproveite uma das melhores experiências dessa cidade

Alguns dos melhores bistrôs e restaurantes contemporâneos servem comida de qualidade e competência equivalentes, mesmo sem usar ingredientes caros como trufas, foie gras, caviar e lagosta. A menos que se busque o máximo do luxo – algo que o faça se sentir como um rei por algumas horas –, aí sim visitar um restaurante de alta culinária é de importância vital.

Lembre-se que quase todos os restaurantes oferecem pratos executivos no almoço, apesar do preço arrepiante de complementos extras como aperitivos, vinho e café. Como regra geral, evite comer em cafés se você busca uma refeição completa. É fácil achar as exceções (apinhadas de felizes parisienses devorando confit de pato com batata sauté ou um apetitoso steak tartare), mas, se tiver salsicha no cardápio, fuja do lugar como o diabo foge da cruz. Deixando os fast-food orientais de lado, as opções não-francesas aumentam diariamente.

O parisiense está cada vez mais receptivo ao paladar das cozinhas marroquina, indiana, chinesa, laosiana, italiana, judaica e outras, facilmente encontradas quando se sabe onde procurar. É prudente fazer reservas com uma certa antecedência, mesmo em um restaurante simples. Para os melhores restaurantes, a reserva deve ser feita semanas antes e confirmada no dia anterior à visita.


Alain Ducasse au Plaza Athénée, 25 Avenue Montaigne (33 01 53 67 65 00/ alain-ducasse.com) Aberto almoço 5a.e 6a. 12h30-2h15; jantar 2a.-6a. 19h30-22h15. Fecha sáb. e dom. Fechado do fim de julho ao fim de agosto.
O fator glamour puro seria suficiente para recomendar este restaurante, o mais elegante da linha do chef Alain Ducasse. O lugar é tão chique quanto o lagostim em creme de limão com um toque de caviar iraniano que começa a refeição. Os outros pratos podem ser inconsistentes, Porém, a lagosta Breton em um molho de maçã, marmelo e vinho aromático, o queijo e a baba de moça à Monte-Carlo são previsivelmente deliciosos.


Blend, 44 Rue d'Argout (01 40 26 84 57/ blendhamburger.com) Aberto diariamente 12h-23h
Os parisienses estão oficialmente fanáticos por hambúrguer. Desde que abriu, a moderna e pequena hamburgueria de apenas 24 lugares forma filas quilométricas. O segredo está nos ingredientes: Feito com carne de vitela cortado à mão e carne picada fornecida pelo açougueiro celebridade Yves-Marie le Bourdonnec. Os hambúrgueres são suculentos e saborosos, e casam perfeitamente com o pão e as batatas fritas, ambos totalmente são caseiros. Vegetariano? Não se preocupe. Há duas ótimas opções vegetarianas: o "Champ", um hambúrguer de cogumelos e tofu em espinafre crocante, berinjela e hortelã fresco; e o "Verde", um intrigante steak de ervilha intrigante 'steak' com espinafre, chutney de damasco e curry.


Brut Market, 3 Rue Saint-Augustin (01 85 15 28 44/ brutmarket.com) Aberto 2a. 11h45-15h e 19h-23h; 3a., 4a. e 6a. 11h45-15h e 18h-23h30. Fecha sáb. e dom.
Você pode realmente comer um hambúrguer, risoto, um bom pão ou um frango assado em um só lugar? Sim, no Brut Market. A ideia aqui é reunir quatro restaurantes diferentes, o Mamma (comida italiana), o Khay (vietnamita), o Monsieur Roger (especializado em frango assado) e o Burger Madeira (evidentemente, uma hamburgueria). Um lugar perfeito para uma volta ao mundo culinária.


Kinugawa, 9 Rue du Mont Thabor (01 42 60 65 07/ kinugawa.fr/vendome) Aberto 2a.-sáb. 12h-14h30 e 19h30-23h
Entre no Kinugawa e você encontrará uma iluminação suave, música calma e decoração zen, além de ar condicionado funcionando muito bem, toalhas de mão quentes, velas... Tudo certinho em seu lugar. Ah, e os funcionários te atendem maravilhosamente bem e seu copo estará sempre cheio. Entre as entradas, o sashimi à la Kinugawa tiram o máximo dos sabor do pargo, já o nasu dengaku (meia beringela revestido com uma crosta de misô doce) e a apuri ebi Aspara (camarões grelhados e aspargos verdes em um molho de limão e alho picante ) são simplesmente divinos. Para o prato principal há o bife wagyu servido com uma mistura de vegetais crocantes em molho de misô peruano, e os clássicos sushis e sashimis de salmão e cavala (o último servido com uma porção de maionese de limão), além de especialidades da casa, como o atum gordo e a lagosta. Mas cuidado com o insanamente picante maki Hamachi com gengibre e wasabi.

Escrito por Time Out Viagem editors
Compartilhe

Comentários dos leitores

blog comments powered by Disqus

Outras notícias recomendadas

Tailândia, Cores e Sabores

Atrações do Pantanal

Cinque Terre